A Federação Portuguesa de Atletismo desenvolve, em cooperação estreita com a Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP), um Programa Nacional Antidopagem.

Em 2012, foram recolhidas no Atletismo, 564 amostras para deteção de substâncias proibidas, com 103 dessas amostras destinadas a deteção de Eritropoietina.

Há 57 atletas na modalidade inseridos no Programa de Controlo através do Passaporte Biológico.

Em 2012 foram detetadas 3 amostras positivas, aos quais se juntarem 3 violações das normas de controlo antidopagem.

Para todos os esclarecimentos sobre o combate à dopagem no desporto, visite o site da ADoP.