Sandro Baessa sagrou-se hoje, em Torun, na Polónia, campeão do mundo dos 400 metros em pista coberta, nos VIRTUS Campeonatos Mundiais de Pista Coberta (deficiência intelectual), com recorde pessoal. Ao pódio subiu também outro português, Carlos Freitas, que arrecadou a medalha de bronze na mesma competição.

 

50s19’ foi a marca que tornou Sandro Baessa no novo campeão do mundo dos 400 metros em pista coberta, hoje, nos VIRTUS Campeonatos Mundiais de Pista Coberta, competição que está a decorrer até amanhã na Polónia. Esta foi, de resto uma prova marcada pela superação pessoal, já que Sandro Baessa bateu o seu recorde na distância e não foi o único. No pódio, o novo campeão do mundo teve a companhia de outro português – Carlos Freitas – que subiu ao terceiro lugar com a marca de 52s28’, também recorde pessoal. Entre eles, na segunda posição, ficou o espanhol Ramirez Deliber-Rodriguez, com o tempo de 50s26’, também recorde pessoal. Participou ainda nesta disciplina o português Carlos Lima que, com a marca de 53s18’, alcançou o 5.º lugar e conquistou igualmente um novo recorde pessoal.

 

Afonso Roll conquista o título de campeão do mundo nos 3000 metros marcha

 

A medalha de Baessa não foi a única de ouro conquistada pela selecção portuguesa neste segundo dia de competições. Afonso Roll foi o segundo campeão do dia, com a vitória alcançada nos 3000 metros marcha, em 14m51s81’, a melhor marca alcançada esta época na distância.

 

Também Ana Filipe protagonizou uma melhor marca da época, mas no salto em comprimento (5,43 metros), sagrando-se vice-campeã nesta disciplina e, pouco depois, também nos 60 metros barreiras, com a marca de 10s24’, juntando estas duas pratas ao ouro alcançado ontem no triplo salto.

 

Trajeto semelhante seguiu Lenine Cunha nesta competição. Depois do ouro ontem no triplo salto e no pentatlo, o atleta juntou hoje ao palmarés a prata no salto em comprimento, com a marca de 6,03 metros. Lenine Cunha competiu ainda no dia de hoje nos 60 metros barreiras, alcançando o quarto lugar (9s24’), atrás do português Domingos Magalhães (9s22’), que conquistou a medalha de bronze. A quarta e última prata do dia foi conquistada por Joana Silva, nos 3000 metros marcha, com o tempo de 18m16s91’.

 

Além das medalhas de bronze já referidas, importa salientar a alcançada pela atleta Cláudia Santos, nos 60 metros, com a marca de 8m50s; e pela estafeta 4x200 metros, constituída por Carlos Freitas, Lenine Cunha, Carlos Lima e Sandro Baessa, com o tempo de 1m37s88’, posicionando-se no pódio atrás da França, em segundo lugar, e de Espanha, em primeiro.

 

De referir ainda as prestações de Cláudia Santos, no salto em comprimento, com a marca de 4,95 metros; de Carlos Lima, que conquistou o 5.º lugar, nos 60 metros, com o tempo de 7s60’; e de Domingos Magalhães, que alcançou a 6.ª posição, ao lançar o peso a 10,57 metros de distância.

 

Amanhã entram em competição dez atletas em sete disciplinas.