Um turbilhão de emoções extravasou de Patrícia Mamona após a conquista da medalha de ouro no triplo-salto, a terceira de Portugal em Torun

 

E hoje foi dia do triplo-salto português! Depois do ouro em masculinos, Patrícia Mamona tinha guardada a sua grande prestação nos Campeonatos da Europa em Pista Coberta. Em Torun (Polónia), a atleta treinada por José Uva encontrou-se com o seu destino: “rainha” da Europa. 

 

Na sua quinta presença nestes Campeonatos (8ª em 2013, 5ª em 2015, 2ª em 2017 e 4ª em 2019), a portuguesa enfrentou um concurso intenso. Abriu logo com 14,35 metros, tomando a liderança, que nunca mais perdeu. Melhorou depois para 14,38 m, e ao terceiro ensaio bateu o recorde de Portugal colocando-o em 14,53 metros! Foi então a vez da alemã Neele Eckhardt surpreender com 14,52 metros, um recorde pessoal (nunca mais conseguiu um salto válido).

 

Patrícia fez um salto nulo, depois 14,29 metros e no último ensaio, a espanhola Ana Peleteiro arrancou também a marca de 14,52 metros, chegando à prata (melhor segundo salto que a alemã).

 

A medalha de ouro (3ª em 2021 para Portugal) estava conquistada e a atleta mostrou um turbilhão de emoções que, durante a competição nunca deixara transparecer.

 

Foi uma competição de muita alma. «Sinto-me muito satisfeita com este título. Devido a muitas situações, cheguei a equacionar nem fazer pista coberta, só estava a pensar no ar livre. Houve uma fase em que senti que tinha de provar alguma coisa! E comecei a concentrar-me nisso, que tinha de provar a mim própria, apesar de tudo o que fiz, tenho a certeza de que ainda posso fazer mais», referiu a atleta ainda visivelmente emocionada.

 

Não só pelo que sentiu até à competição, como na final. «Foi um concurso muito bom. Consegui estar na luta, na liderança, fui vendo elas fazerem os seus saltos, mas confesso que nem queria saber o que faziam. Só estava a saltar para ser melhor», disse a atleta, «eu só sabia que tinha de fazer melhor em cada momento».

 

Respirando melhor, Patrícia afirmou que, «felizmente, a competição sorriu para mim! Tenho de agradecer, especialmente ao meu treinador [José Uva], porque ele esteve sempre lá, a fazer-me acreditar em mim, nas minhas capacidades, bem como a algumas pessoas que me conhecem bem e sabem da história toda, que me apoiam a 100 por cento».

 

O recorde de Portugal obtido por Patrícia Mamona (14,53 metros) já era «uma marca que estava a buscar há muito tempo e agora aconteceu. Esta foi uma competição muito forte. Sem dúvida, esta competição transformou-se numa grande lição de vida. E levo daqui mais determinação para uma época importante na minha carreira», finalizou a atleta antes de subir ao pódio, continuando emocionadíssima, mas com orgulho na conquista do ouro na sua quinta presença nestes Campeonatos da Europa.

 

Presidente da República felicita os novos campeões da Europa

 

Na página oficial da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, emite uma mensagem de felicitação  aos «três atletas portugueses que se sagraram campeões da Europa em Pista Coberta no campeonato que decorre em Torun, na Polónia»,

 

Na mesma mensagem, «O Presidente da República felicita os atletas medalhados, mas também todos os atletas que representaram Portugal e deixa uma palavra especial de reconhecimento aos treinadores, às estruturas técnicas, às famílias dos atletas, aos clubes e à Federação Portuguesa de Atletismo. São uma parte menos visível, mas muito importante para os resultados alcançados».

 

Para além do Presidente da República, também António Costa, Primeiro Ministro do Governo Português, bem como João Paulo Rebelo, Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, também expressaram mensagens de felicitação à comitiva portuguesa.

 

AS 26 MEDALHAS NOS EUROPEUS EM PISTA COBERTA

 

Após as três medalhas de ouro conquistadas em Torun, numa das melhores prestações de sempre da seleção nacional, Portugal soma agora 26 medalhas, sendo 15 de ouro!

 

Fica aqui o quadro completo.

Ouro (15)

Fernanda Ribeiro

3000 m

Paris

1994

 

Carla Sacramento

1500 m

Estocolmo

1996

 

Fernanda Ribeiro

3000 m

Estocolmo

1996

 

Rui Silva

1500 m

Valência

1998

 

Rui Silva

1500 m

Viena

2002

 

Naide Gomes

comp.

Madrid

2005

 

Naide Gomes

comp.

Birmingham

2007

 

Rui Silva

1500 m

Turim

2009

 

Francis Obikwelu

60 m

Paris

2011

 

Sara Moreira

3000 m

Gotemburgo

2013

 

Nelson Évora

triplo

Praga

2015

 

Nelson Évora

triplo

Belgrado

2017

 

Auriol Dongmo

peso

Torun

2021

 

Pedro Pichardo

triplo

Torun

2021

 

Patrícia Mamona

triplo

Torun

2021

 

 

 

 

 

Prata (9)

Carlos Calado

comp.

Valência

1998

 

Fernanda Ribeiro

3000 m

Valência

1998

 

Rui Silva

3000 m

Gent

2000

 

Carla Sacramento

1500 m

Viena

2002

 

Naide Gomes

pentatlo

Viena

2002

 

Sara Moreira

3000 m

Turim

2009

 

Naide Gomes

comp.

Paris

2011

 

Patrícia Mamona

triplo

Belgrado

2017

 

Nelson Évora

triplo

Glasgow

2019

 

 

 

 

 

Bronze (2)

João Campos

3000 m

Madrid

1986

 

Carla Sacramento

800 m

Paris

1994

 

Link para fotos dos Campeonatos >>

 

Crédito das fotos: Gincarlo Colombo / FPA

Foto de Patrícia Mamona com bandeira, foto de Alexander Hassenstein / European Athletics