Francisco Belo, Tsanko Arnaudov e Carlos Nascimento voltaram a brilhar no CAR Jamor, em Oeiras, onde decorreram as provas de observação organizadas hoje pela Associação de Atletismo de Lisboa. 

 

Nos 60 metros masculinos, Carlos Nascimento (Sporting) voltou a correr “dentro” dos mínimos internacionais para os Europeus de Pista Coberta, vencendo a final em 6,77 segundos, derrotando o benfiquista Frederico Curvelo (6,78 segundos). Na prova feminina, destaque para a sportinguista Olímpia Barbosa, com a marca de 7,44 segundos, ela que é especialista na prova curta de barreiras.

 

No lançamento do peso, novo duelo acima dos 20 metros para os benfiquistas Francisco Belo (20,38 metros no único ensaio válido) e Tsanko Arnaudov (20,20). Ainda nos lançamentos, mas no disco (na pista adjacente, ao ar livre), triunfo do sportinguista Edujose Lima, em 57,37 metros, melhor marca do ano.

 

Depois, bons apontamentos das sportinguistas Dorothé Évora (56,61 segundos) e Juliana Guerreiro (56,99 s), nos 400 metros; da também sportinguista Rita Figueiredo (4.44,56 minutos), nos 1 500 m; de Ivanilda Lopes, do Benfica, no disco feminino (45,97 m); e de Ana Oliveira (GA Fátima), no triplo salto (13,31 m, melhor marca do ano).

 

Em termos das restantes provas masculinas, Ericsson Tavares (CA Seia), venceu os 400 metros em 49,65 segundos; o benfiquista Gerson Balde saltou 2,11 m em altura; e André Pimenta (J. Vidigalense) saltou 7,12 m em comprimento.